quarta-feira, 8 de agosto de 2012

CLEBER AUGUSTO



Cleber Augusto (ex - Fundo de Quintal), nascido a 4/8/1950, no Rio de Janeiro, compositor, instrumentista, cantor, violononista de seis e sete cordas, é considerado um dos principais compositores do grupo Fundo de Quintal.

Como integrante do grupo carioca , participou de gravações de discos e apresentações em inúmeros shows. No ano de 1983, Fundo de Quintal interpretou de sua autoria "Guadalupe e Sulacap", em parceria com Nei Lopes. No ano seguinte, o grupo incluiu no disco "Seja sambista também", outra composição de sua autoria: "Minhas andanças" (c/ Jorge Aragão). Em 1985, no disco "Divina luz", Fundo de Quintal interpretou suas composições "Ópio" (c/ Bandeira Brasil) e "Divina luz", em parceria com Mauro Diniz e Sereno. Em 1987, o grupo lançou o disco "Do fundo do nosso quintal", pela gravadora RGE, no qual gravou "Pra não te magoar", em parceria com Franco e Jorge Aragão. Dois anos depois, interpretou "Ciranda do povo", em parceria com Aldir Blanc. Dos discos mais importantes do Fundo de Quintal, destacam-se "Palco iluminado", lançado pela gravadora RGE em 1995.

Neste disco, além de outras composições de sua autoria, consta a faixa-título "Palco iluminado", em parceria com Djalma Falcão. Dois anos depois, o grupo lançou o CD "Livre pra sonhar", pela gravadora RGE, sendo a faixa-título de sua autoria em parceria com Ronaldinho e Mário Sérgio. Em 2000, seu parceiro Nei Lopes lançou pela gravadora Velas o disco "De letra & música". Neste CD, inlcuiu "Ganzá do seu leitão", parceria de ambos interpretada pelo grupo MPB-4. Neste mesmo ano, ainda fazendo parte do grupo Fundo de Quintal, lançou o disco "Simplicidade - ao vivo". Neste disco, pela gravadora BMG, o grupo comemorou 20 anos de carreira e foram incluídas várias composições de sua autoria. Neste mesmo ano, a gravadora RGE relançou em CD todos os LPs editados anteriormente. Ainda neste ano, fazendo parte do grupo, participou do CD "Os melhores do ano II", pela Indie Records, no qual o grupo interpretou "Rosalina" (Serginho Meriti e Luizinho) e "Romance dos astros" (Luiz Carlos da Vila, Cléber Augusto e Jorge Carioca), esta última ao lado de Beth Carvalho. Em 2001, pela gravadora BMG e com produção de Rildo Hora, o grupo lançou o disco "Papo de Samba". Neste CD, o 21º da carreira, foram incluídas músicas de participantes do grupo. Em 2002, o grupo lançou o CD "Fundo de Quintal - Cacique de Ramos". Gravado ao vivo na quadra do Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos, o CD, produzido por Rildo Hora, contou com várias participações especiais: Almir Guinéto, Sombrinha, Arlindo Cruz e Jorge Aragão (ex-integrantes), Zeca Pagodinho e Beth Carvalho.

Partiu para carreira solo em 2003. Em 20/09/2004, sofreu uma cirurgia na garganta para o tratamento de um tumor.

Com certeza, suas músicas ficaram imortalizadas pela inteligência e sagacidade do conteúdo de suas letras.

Clique no link abaixo para fazer o dowload das composições do inigualável Cleber Augusto interpretadas pelo grupo Fundo de Quintal e Roberto Ribeiro.

01 Carta musicada
02 Brasil Nagô
03 Nem lá, nem cá
04 Livre prá sonhar
05 Lucidez
06 Quantas canções
07 Palco iluminado
08 Romance dos astros
09 Timidez
10 Ópio
11 Prá não me magoar
12 Guadalupe e Sulacap
13 Ponto final
14 Divina luz
15 Minhas andanças
16 A amizade
17 Ciranda do povo
18 Coisas do passado
19 Falso herói
20 Motivos
21 Ganzá do seu leitão


3 comentários:

  1. Se eu ja gostava de vc marcos mortão agora eu te amoooooooooooooooooo rsrsrsrsrsrrs eu estava procurando ha alguns dias os trabalhos desse grande musico....me faltava algumas coisas q estava dificil mais agora ta tudo aqui
    valeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  2. Realmente o cara é bom como outros que se fossemos enumerar seria uma lista gigantesca.
    O que falta hoje em dia são compositores de verdade como o já citado Cleber Augusto, Sombrinhas, Arlindos, Zecas, e por ai a fora. Hoje eu vejo "grupinhos" regravando sussesos do passado que não sairam das mentes das pessoas e fazendo sucesso. Assim fica fácil colocar uma roupagem nova em músicas boas e queridas e ganhar dinheiro e lançar talves discos de ouro.
    As genialidades dos compositores do passado estão em falta (claro que a fila anda) como dizem mas ta faltando o "cara" sentar na cadeira escrever e deixar a alma fazer o resto.

    Abraços a todos que lerem, desculpem-me mas é o que penso.

    ResponderExcluir
  3. Cleber é o cara. Unico. Impar. Parabens pela selecao musical.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário!